Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘poesia urbana’ Category

 

ecstasy 

No  jornal espalhado pelo chão do banheiro,

passo os olhos no show que passou

no ultimo final de semana que ainda não aconteceu;

eram duas horas de um novo dia.

Enquanto o mundo dorme,

revejo fotos do próximo lugar,

em novos sons na água cor de Coca-Cola,

em sirenes e sons secos que rompem a madrugada

e que seguem como o rio,

na velocidade do que deixa para trás.

Um breve de despedida

talvez sinalize um novo regresso;

do gavião que se despede do minuto que já passou

ao abrir suas asas e levando em suas garras aquele

que não esperou o próximo minuto chegar

e o show, que está prestes a começar.

Silêncio!

Reverencio um novo tempo

que leio nas páginas do velho jornal.

(BETH SANTANA)

Anúncios

Read Full Post »

O dia amanheceu assim
um dia qualquer meio assim
– dias atrás –
dias de pingos de chuva,
poças, subúrbio,
gente acordando,
gente em movimento de despertadores atrasados;
com seus guardas-chuva, capas,
sem pedidos de desculpas ou bom-dia.

Ela passa no meio do cinza
das pessoas nubladas, apressadas.
Ela e seus passos vagarosos, preguiçosos
cabelos sendo molhados pelos pingos de chuva.
Ela e seu All Star Rosa, quebrando o cinza
no olhar das daquela gente que apenas passa.

(Beth Santana)

Read Full Post »